quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

INFORMATIVO 

INFORMAMOS QUE  O CENTRO ESPÍRITA LAR DA CARIDADE ENTRARÁ EM RECESSO DE NATAL E FIM DE ANO, E VOLTARÁ COM SUAS ATIVIDADES NORMAIS A PARTIR DO DIA 09/01/12(SEGUNDA-FEIRA).

DESEJAMOS A TODOS UM FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO NOVO.

A DIREÇÃO.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

NOTA DE PESAR

É com imenso pesar que o CENTRO ESPÍRITALAR DA CARIDADE comunica o desencarne, na manhã de hoje(15/12), da nossa irmã Eliana Omena, esposa do nosso vice-presidente Marcelo Omena. Informamos que o  velório será na Funerária São Francisco, localizada na Av. Miguel Rosa.


Que a Paz do mestre Jesus abençoe a família!

terça-feira, 29 de novembro de 2011

A FÉ


Ao longo de nossa vida passamos por provações que nos fazem refletir qual o sentido de nossas vidas.

Essas provações muitas vezes nos parecem (e muitas vezes são) maiores do que nós mesmos e por incrivel que pareça com fé conseguimos dar a volta por cima e dar continuidade.


O que nos leva a essa superação é a nossa ligação com Deus e o nosso reconhecimento de sua magnitude, pelo menos comigo é assim.


Deus esta o tempo todo em minha vida e tenho com ele uma relação impar de amizade, carinho e afeto. Essa relação me poupa muitas preocupações que vejo em amigos que teimam em se relacionar com Deus de forma diferente.


E Deus a todo momento espera que você se entregue a ele, mas tem que ser uma entrega verdadeira e absoluta, como Jesus mesmo disse: "ou é frio ou é quente o morno eu vomito" (Apocalipse 3:15)


Outro ponto é como encaramos os acontecimento da vida.


Muitas vezes desejamos algo que não é pra nós naquele momento e talvez nunca deva ser.


Porém teimamos em querer que seja de nossa forma e não da forma de Deus. Ao meu ver é MUITO mais fácil e coerente entregar TODAS as coisas de minha vida na mão de Deus pois somente assim terei a certeza de que sempre estou no caminho correto e no tempo certo.


E você como anda a sua relação com Deus ?


Entregue-se a ele e permita que todas as coisas se tornem boas !!

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Pensamento do Dia

Tudo passa... Todas as coisas na Terra passam. Os dias de dificuldade passarão... Passarão, também, os dias de amargura e solidão. As dores e as lágrimas passarão. As frustrações que nos fazem chorar... Um dia passarão. A saudade do ser querido que está longe, passará. Os dias de tristeza... Dias de felicidade... São lições necessárias que, na Terra, passam, deixando no espírito imortal as experiências acumuladas. Se, hoje, para nós, é um desses dias, repleto de amargura, paremos um instante. Elevemos o pensamento ao Alto e busquemos a voz suave da Mãe amorosa, a nos dizer carinhosamente: 'isto também passará' E guardemos a certeza pelas próprias dificuldades já superadas que não há mal que dure para sempre, semelhante a enorme embarcação que, às vezes, parece que vai soçobrar diante das turbulências de gigantescas ondas. Mas isso também passará porque Jesus está no leme dessa Nau e segue com o olhar sereno de quem guarda a certeza de que a agitação faz parte do roteiro evolutivo da Humanidade e que um dia também passará. Ele sabe que a Terra chegará a porto seguro porque essa é a sua destinação. Assim, façamos a nossa parte o melhor que pudermos, sem esmorecimento e confiemos em Deus, aproveitando cada segundo, cada minuto que, por certo, também passará. Tudo passa... exceto Deus. Deus é o suficiente!
                                                                                                                                  Chico Xavier

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Frases de Chico Xavier

Deus Passei tanto tempo te procurando. 
Não sabia onde estavas, olhava para o infinito, não te via. 
E, pensava comigo mesmo, será que tu existe? 
Não me contentava na busca e prosseguia. 
Tentara te encontrar nas religiões e nos templos. 
Tu também não estavas.
Te busquei através dos sarcedotes e pastores, também não encontrei. 
Senti-me só, vazio, desesperado descri. 
E na descrença te ofendi. E na ofensa tropecei. 
E na queda senti-me fraco. Fraco procurei socorro. 
No socorro encontrei amigos. Nos amigos encontrei carinho. 
No carinho eu vi nascer o amor. Com amor eu vi um mundo novo. 
E no mundo mundo novo resolvi viver. O que recebi resolvi doar. 
Doando alguma coisa muito recebi. E em recebendo senti-me feliz.
E ao ser feliz encontrei a paz.
E tendo paz foi que enxerguei. Que dentro de mim é que tu estavas. 
E sem procurar-te foi que encontrei.
                                                                                                       Chico Xavier

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

COMO VAI A SUA VIDA?


Como vai a sua vida?
Como vão seus sentimentos?
Como Deus pode ajudar você?

Como Cristo em sua vida,
Estara participando?
Como estás?
Será que podes responder?

Deus nos fez para sermos plenos
De amor e de alegria
Deu-nos salvação
Em Cristo e poder
Por favor, não acredite
Que você tem que ser triste
Deus pergunta: como vai você?


segunda-feira, 17 de outubro de 2011

ARTE ESPÍRITA - 3ª MOSTRA ABRARTE NORDESTE

ANIVERSÁRIO DO C. E. LAR DE JESUS

O Centro Espírita Lar de Jesus promove entre os dias 18 e 22 de outubro, a II Jornada da Família, com o tema central “A Família do Novo Milênio”, evento que comemora os 23 anos de trabalho da instituição.

A programação contará com palestras diárias na sede do Lar de Jesus e será encerrada no dia 22, com uma palestra de Rossandro Klinjey (PB) no auditório da Federação Espírita Piauiense.

C. E. Lar de Jesus
Rua Eustáquio Portela, 1500 – São Cristóvão
Federação Espírita Piauiense
Rua Olavo Bilac, 1494 - Centro


PARTICIPEM!!!

CURSO DE ATENDIMENTO FRATERNO NO C. E. A CAMINHO DA LUZ

- CURSO DE ATENDIMENTO FRATERNO -
EXPOSITOR: Evany Gomes de Oliveira

DIA: 02 de Novembro

HORÁRIO: 08:00hs às 12:00hs

LOCAL: CENTRO ESPÍRITA A CAMINHO DA LUZ
  RUA: LEONEL CAETANO, 750, PRIMAVERA
               ( Fica entre o Hospital Areolino de Abreu e a Praça do Marquês) 

INFORMAÇÕES: (86) 9998-5879 / 8825-7350

PARTICIPEM!!!

CARIDADE


Cada um deve cuidar de si, e deixar que os demais cuidem de suas vidas

Irritar-se com os erros do próximo é envenenar-se.

Os caminhos, já estão bem difíceis para que carreguemos pesos desnecessários.

Discussões acerca de política, e da vida alheia devem ser evitadas.

É falta de caridade comentar erros alheios.

É falta de equilíbrio exasperar-se com o que faz o nosso vizinho.

O companheiro que erra é digno de compaixão.

Estenda a mão, e não condene.

Caminhemos todos juntos, nos ajudando mutuamente.

Que Jesus esteja com todos.


De um espírito amigo a todos da Fraternidade Francisco de Assis


[Mensagem psicografada pelo Grupo de Estudos de Psicografia da Fraternidade Francisco de Assis]

domingo, 9 de outubro de 2011

O FILME DOS ESPÍRITOS - ESTREOU - IMPERDÍVEL!!!



--> CINEMAS TERESINA SHOPPING


Sala 05





Drama
Inadequado para Menores de 12 anos

Nacional

14:40 - 16:50 19:00 - 21:10 h.


Duração: 1:41h - 101min

Estreia Nacional



terça-feira, 27 de setembro de 2011

MEDIUNIDADE




“Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem; não constitui, portanto, um privilégio exclusivo. (...) Pode, pois, dizer-se que todos são, mais ou menos, médiuns. (Allan Kardec, O Livro dos Médiuns, capítulo XIV).

Assim, conforme asseverou o Codificador, todos mantemos contato com o Mundo Espiritual, pois vivemos em incessante intercâmbio com o mesmo. Desta forma, ao fazermos uma oração recebemos o amparo da espiritualidade maior, do nosso protetor/mentor espiritual, entramos em contato com as usinas de força da Vida Maior. Por conseguinte, estamos exercendo a mediunidade, haja vista que recebemos a influência dos espíritos superiores. E, pela questão da sintonia vibratória, isso também vale para os espíritos menos elevados, pois quando alguém tem pensamentos inferiores, espíritos que se afinam com estes são atraídos. "O pensamento é o laço que nos une aos Espíritos, e pelo pensamento nós atraímos os que simpatizam com as nossas idéias e inclinações". Allan Kardec. Entretanto, usualmente só se chamam de médiuns “aqueles em quem a faculdade mediúnica se mostra bem caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de certa intensidade, o que então depende de uma organização mais ou menos sensitiva”. (Allan Kardec, O Livro dos Médiuns, capítulo IX)

Posto isso, os principais tipos de mediunidade são:


.de efeitos físicos: este tipo pode ser dividido em dois grupos, ou seja, os facultativos - que têm consciência dos fenômenos por eles produzidos - e os involuntários ou naturais, que são inconscientes de suas faculdades, mas são usados pelos espíritos para promoverem manifestações fenomênicas sem que o saibam.


.dos médiuns sensitivos ou impressionáveis: são pessoas suscetíveis de sentirem a presença dos espíritos por uma vaga impressão. Esta faculdade se desenvolve pelo hábito e pode adquirir tal sutileza, que aquele que a possui reconhece, pela impressão que experimenta, não só a natureza, boa ou má, do espírito que se aproxima, mas até a sua individualidade.


.médiuns audientes ou clariaudientes:
 neste caso os médiuns ouvem a voz dos espíritos. O fenômeno manifesta-se algumas vezes como uma voz interior, que se faz ouvir no foro íntimo. Outras vezes, dá-se como uma voz exterior, clara e distinta, semelhante a de uma pessoa viva. Os médiuns audientes podem, assim, estabelecer conversação com os espíritos.


.médiuns videntes ou clarividentes: 
são dotados da faculdade de ver os espíritos. Cabe salientar que o médium não vê com os olhos, mas é a alma quem vê e por isso é que eles tanto vêem com os olhos fechados, como com os olhos abertos.


.médiuns psicofônicos: neste tipo o médium serve como um instrumento pelo qual o espírito se comunica pela fala; assim, há a acoplação do perispírito do espírito comunicante no perispírito do médium, permitindo, assim, que o espírito utilize o aparelho fonador do médium para fazer uso da fala.


.médiuns de cura: Este gênero de mediunidade consiste, principalmente, no dom que possuem certas pessoas de curar pelo simples toque, pelo olhar, mesmo por um gesto, sem o concurso de qualquer medicação. Dir-se-á, sem dúvida, que isso mais não é do que magnetismo. Evidentemente, o fluido magnético desempenha aí importante papel. Porém, quem examina cuidadosamente o fenômeno sem dificuldade reconhece que há mais alguma coisa. A magnetização ordinária é um verdadeiro tratamento seguido, regular e metódico. No caso que apreciamos, as coisas se passam de modo inteiramente diverso. Todos os magnetizadores são mais ou menos aptos a curar, desde que saibam conduzir-se convenientemente, ao passo que nos médiuns curadores a faculdade é espontânea e alguns até a possuem sem jamais terem ouvido falar de magnetismo. A intervenção de uma potência oculta, que é o que constitui a mediunidade, se faz manifesta, em certas circunstâncias, sobretudo se considerarmos que a maioria das pessoas que podem, com razão, ser qualificadas de médiuns curadores recorre à prece, que é uma verdadeira evocação.


.médiuns mecânicos: Quem examinar certos efeitos que se produzem nos movimentos da mesa, da cesta, ou da prancheta que escreve não poderá duvidar de uma ação diretamente exercida pelo Espírito sobre esses objetos. A cesta se agita por vezes com tanta violência, que escapa das mãos do médium e não raro se dirige a certas pessoas da assistência para nelas bater. Outras vezes, seus movimentos dão mostra de um sentimento afetuoso. O mesmo ocorre quando o lápis está colocado na mão do médium; freqüentemente é atirado longe com força, ou, então, a mão, bem como a cesta, se agitam convulsivamente e batem na mesa de modo colérico, ainda quando o médium está possuído da maior calma e se admira de não ser senhor de si Digamos, de passagem, que tais efeitos demonstram sempre a presença de Espíritos imperfeitos; os Espíritos superiores são constantemente calmos, dignos e benévolos; se não são escutados convenientemente, retiram-se e outros lhes tomam o lugar. Pode, pois, o Espírito exprimir diretamente suas idéias, quer movimentando um objeto a que a mão do médium serve de simples ponto de apoio, quer acionando a própria mão.

Quando atua diretamente sobre a mão, o Espírito lhe dá uma impulsão de todo independente da vontade deste último. Ela se move sem interrupção e sem embargo do médium, enquanto o Espírito tem alguma coisa que dizer, e pára, assim ele acaba.

Nesta circunstância, o que caracteriza o fenômeno é que o médium não tem a menor consciência do que escreve. Quando se dá, no caso, a inconsciência absoluta; têm-se os médiuns chamados passivos ou mecânicos. E preciosa esta faculdade, por não permitir dúvida alguma sobre a independência do pensamento daquele que escreve.


.médiuns intuitivos: 180. A transmissão do pensamento também se dá por meio do Espírito do médium, ou, melhor, de sua alma, pois que por este nome designamos o Espírito encarnado. O Espírito livre, neste caso, não atua sobre a mão, para fazê-la escrever; não a toma, não a guia. Atua sobre a alma, com a qual se identifica. A alma, sob esse impulso, dirige a mão e esta dirige o lápis. Notemos aqui uma coisa importante: é que o Espírito livre não se substitui à alma, visto que não a pode deslocar. Domina-a, mau grado seu, e lhe imprime a sua vontade. Em tal circunstância, o papel da alma não é o de inteira passividade; ela recebe o pensamento do Espírito livre e o transmite. Nessa situação, o médium tem consciência do que escreve, embora não exprima o seu próprio pensamento. E o que se chama médium intuitivo.

Mas, sendo assim, dir-se-á, nada prova seja um Espírito estranho quem escreve e não o do médium. Efetivamente, a distinção é às vezes difícil de fazer-se, porém, pode acontecer que isso pouca importância apresente. Todavia, é possível reconhecer-se o pensamento sugerido, por não ser nunca preconcebido; nasce à medida que a escrita vai sendo traçada e, amiúde, é contrário à idéia que antecipadamente se formara. Pode mesmo estar fora dos limites dos conhecimentos e capacidades do médium.

O papel do médium mecânico é o de uma máquina; o médium intuitivo age como o faria um intérprete. Este, de fato, para transmitir o pensamento, precisa compreendê-lo, apropriar-se dele, de certo modo, para traduzi-lo fielmente e, no entanto, esse pensamento não é seu, apenas lhe atravessa o cérebro. Tal precisamente o papel do médium intuitivo.


.médiuns semimecânicos: 181. No médium puramente mecânico, o movimento da mão independe da vontade; no médium intuitivo, o movimento é voluntário e facultativo. O médium semimecânico participa de ambos esses gêneros. Sente que à sua mão uma impulsão é dada, mau grado seu, mas, ao mesmo tempo, tem consciência do que escreve, à medida que as palavras se formam. No primeiro o pensamento vem depois do ato da escrita; no segundo, precede-o; no terceiro, acompanha-o. Estes últimos médiuns são os mais numerosos


.médiuns inspirados: 182. Todo aquele que, tanto no estado normal, como no de êxtase, recebe, pelo pensamento, comunicações estranhas às suas idéias preconcebidas, pode ser incluído na categoria dos médiuns inspirados. Estes, como se vê, formam uma variedade da mediunidade intuitiva, com a diferença de que a intervenção de uma força oculta é aí muito menos sensível, por isso que, ao inspirado, ainda é mais difícil distinguir o pensamento próprio do que lhe é sugerido. A espontaneidade é o que, sobretudo, caracteriza o pensamento deste último gênero. A inspiração nos vem dos Espíritos que nos influenciam para o bem, ou para o mal, porém, procede, principalmente, dos que querem o nosso bem e cujos conselhos muito amiúde cometemos o erro de não seguir. Ela se aplica, em todas as circunstâncias da vida, às resoluções que devamos tomar. Sob esse aspecto, pode dizer-se que todos são médiuns, porquanto não há quem não tenha seus Espíritos protetores e familiares, a se esforçarem por sugerir aos protegidos salutares idéias. Se todos estivessem bem compenetrados desta verdade, ninguém deixaria de recorrer com freqüência à inspiração do seu anjo de guarda, nos momentos em que se não sabe o que dizer, ou fazer. Que cada um, pois, o invoque com fervor e confiança, em caso de necessidade, e muito freqüentemente se admirará das idéias que lhe surgem como por encanto, quer se trate de uma resolução a tomar, quer de alguma coisa a compor. Se nenhuma idéia surge, é que é preciso esperar. A prova de que a idéia que sobrevém é estranha à pessoa de quem se trate esta em que, se tal idéia lhe existira na mente, essa pessoa seria senhora de, a qualquer momento, utilizá-la e não haveria razão para que ela se não manifestasse à vontade. Quem não é cego nada mais precisa fazer do que abrir os olhos, para ver quando quiser. Do mesmo modo, aquele que possui idéias próprias tem-nas sempre à disposição. Se elas não lhes vêm quando quer, é que está obrigado a buscá-las algures, que não no seu intimo.

Também se podem incluir nesta categoria as pessoas que, sem serem dotadas de inteligência fora do comum e sem saírem do estado normal, têm relâmpagos de uma lucidez intelectual que lhes dá momentaneamente desabitual facilidade de concepção e de elocução e, em certos casos, o pressentimento de coisas futuras. Nesses momentos, que com acerto se chamam de inspiração, as idéias abundam, sob um impulso involuntário e quase febril. Parece que uma inteligência superior nos vem ajudar e que o nosso espírito se desembaraçou de um fardo.

183. Os homens de gênio, de todas as espécies, artistas, sábios, literatos, são sem dúvida Espíritos adiantados, capazes de compreender por si mesmos e de conceber grandes coisas. Ora, precisamente porque os julgam capazes, é que os Espíritos, quando querem executar certos trabalhos, lhes sugerem as idéias necessárias e assim é que eles, as mais das vezes, são médiuns sem o saberem. Têm, no entanto, vaga intuição de uma assistência estranha, visto que todo aquele que apela para a inspiração, mais não faz do que uma evocação. Se não esperasse ser atendido, por que exclamaria, tão freqüentemente: meu bom gênio, vem em meu auxílio?

As respostas seguintes confirmam esta asserção:


a) Qual a causa primária da inspiração?
"O Espírito que se comunica pelo pensamento."

b) A revelação das grandes coisas não é que constitui o objeto único da inspiração?
"Não, a inspiração se verifica, muitas vezes, com relação às mais comuns circunstâncias da vida. Por exemplo, queres ir a alguma parte: uma voz secreta te diz que não o faças, porque correrás perigo; ou, então, te diz que faças uma coisa em que não pensavas. É a inspiração. Poucas pessoas há que não tenham sido mais ou menos inspiradas em certos momentos."


c) Um autor, um pintor, por exemplo, poderiam, nos momentos de inspiração, ser considerados médiuns?"Sim, porquanto, nesses momentos, a alma se lhes torna mais livre e como que desprendida da matéria; recobra uma parte das suas faculdades de Espírito e recebe mais facilmente as comunicações dos outros Espíritos que a inspiram."


.médiuns de pressentimentos: O pressentimento é uma intuição vaga das coisas futuras. Algumas pessoas têm essa faculdade mais ou menos desenvolvida. Pode ser devida a uma espécie de dupla vista, que lhes permite entrever as conseqüências das coisas atuais e a filiação dos acontecimentos. Mas, muitas vezes, também é resultado de comunicações ocultas e, sobretudo neste caso, é que se pode dar aos que dela são dotados o nome de médiuns de pressentimentos, que constituem uma variedade dos médiuns inspirados.


"Mediunidade espírita, porém, é a que faculta o intercâmbio consciente, responsável, entre o mundo físico e o espiritual, facultando a sublimação das provas pela superação da dor e pela renúncia às paixões, ao mesmo tempo abrindo à criatura os horizontes luminosos para a libertação total, mediante o serviço aos companheiros do caminho humano, gerando amor com os instrumentos da caridade redentora de que ninguém pode prescindir". Joanna de Ângelis (espírito), livro Oferenda - pág. 130/131 -, psicografado por Divaldo Franco 


.médiuns psicógrafos: Transmitem as comunicações dos espíritos através da escrita. São subdivididos em mecânicos, semimecânicos e intuitivos. Os mecânicos não têm consciência do que escrevem e a influência do pensamento do médium na comunicação é quase nenhuma. Como há um grande domínio da entidade sobre a faculdade mediúnica a idéia do espírito comunicante se expressa com maior clareza. Há casos em que o médium psicografa mensagens complexas conversando com outras pessoas, totalmente distraído do que escreve. Já nos semimecânicos, a influência da entidade comunicante sobre as faculdades mediúnicas não é tão intensa, pois a comunicação sofre uma influência do pensamento do médium. Isso ocorre com a maioria dos médiuns psicógrafos. Com relação os intuitivos, estes recebem a idéia do espírito comunicante e a interpretam, desenvolvendo-a com os recursos de suas próprias possibilidades morais e intelectuais.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

COMEÇA HOJE O 2º CONGRESSO ESPÍRITA DO MARANHÃO



No ano em que se comemoram os 150 anos de O Livro dos Médiuns, a Federação Espírita Maranhense promove entre os dias 23 e 25 de setembro o Congresso Espírita do Maranhão com o tema Espiritismo e Mediunidade.

A segunda edição do congresso contará com nomes bastante conhecidos do movimento espírita. Estão sendo aguardados Alberto Almeida, Divaldo Franco, Marcel Mariano, Raul Teixeira e Suely Schubert.
Vários piauienses já se movimentam para participar do evento, inclusive com a formação de uma caravana.


- PROGRAMAÇÃO -

Dia 22/09– Quinta-feira


15h às 20h – Credenciamento 

 

Dia 23/09/2011 – Sexta-feira


09h – ABERTURA
09h30min – Momento de arte
10h – PALESTRA com DIVALDO FRANCO
150 ANOS DE O LIVRO DOS MÉDIUNS
12h – Almoço
14h30min às 16h – SEMINÁRIO com DIVALDO FRANCO
MEDIUNIDADE: AÇÃO DOS ESPÍRITOS SOBRE A MATÉRIA
• Há lugares assombrados?
• O papel do médium nas comunicações mediúnicas
• A diversidade da faculdade mediúnica
• A influência moral do médium
16h – Intervalo
16h30min às 18h – Continuação do Seminário
18h - Intervalo
18h30min às 19h30min – PALESTRA com MARCEL MARIANO
MEDIUNIDADE: NEM MARAVILHOSO, NEM SOBRENATURAL.



Dia 24/09 – Sábado


08h30min – Momento de arte
09h às 10h15min – SEMINÁRIO com RAUL TEIXEIRA
A FORMAÇÃO DOS MÉDIUNS:
• A eclosão da mediunidade
• Educação ou desenvolvimento da mediunidade
• A importância do estudo para os médiuns
• A mediunidade com Jesus
10h15min – Intervalo
10h45min às 12h – Continuação do Seminário
12h – Almoço
14h30min às 16h – SEMINÁRIO com MARCEL MARIANO
INCONVENIENTES E PERIGOS DA MEDIUNIDADE:
• Mediunidade e idade física
• Mediunidade e esgotamento

Mediunidade e obsessão
Mediunidade: perda e suspensão

16h – Intervalo
16h30min às 18h – Continuação do Seminário
18h – Momento de arte
18h30min às 19h30min – PALESTRA com ALBERTO ALMEIDA
MEDIUNIDADE E TRANSTORNOS MENTAIS



Dia 25/09/2011 – Domingo


08h30min – Momento de arte
09h às 10h15min – SEMINÁRIO com ALBERTO ALMEIDA
MEDIUNIDADE E SAÚDE:
• O dom de curar
• Fluidoterapia
• Cirurgias mediúnicas
• Receituário mediúnico
10h15min – Intervalo
10h45min às 12h – Continuação do Seminário
12h – almoço
14h30min às 16h30min – SEMINÁRIO com SUELY SCHUBERT
PRÁTICA MEDIÚNICA
• Concentração, prece e desdobramento
• Passividade mediúnica
• Animismo e mistificação
• Mediunidade disciplinada

16h30min – intervalo
17h – CONSIDERAÇÕES FINAIS (TODOS OS EXPOSITORES)
TEMA - Ante a Mediunidade

18h - Momento de arte
18h30min- PALESTRA com RAUL TEIXEIRA
Mediunidade: compromisso de trabalho com o Cristo

19h30min – Encerramento

II ENCONTRO FRATERNO AUTA DE SOUZA

I EFAS
Encontro Fraterno Auta de Souza-EFAS
Dias: 24 e 25 de setembro de 2011

Local: Unidade Escolar Profª Cleonice Teles
Prox. Ao Ginásio Poliesportivo
CIDADE: Luzilândia – PI

TEMA CENTRAL:

ESPIRITISMO: UMA NOVA ERA DA HUMANIDADE

Temas Específicos:

1 – CAMPANHA DE FRATERNIDADE AUTA DE SOUZA E POSTO DE ASSISTÊNCIA
2 – EVANGELIZAÇÃO ESPÍRITA INFANTIL
3 – MOCIDADE ESPÍRITA
4 – CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO HUMBERTO DE CAMPOS

Temas Atuais:

1. O QUE É O ESPIRITISMO
2. LAÇOS DE FAMÍLIA
3. OBSESSÃO
4. VÍCIOS MORAIS
 
REALIZAÇÃO:

CENTRO ESPÍRITA ALLAN KARDEC
LUZILÂNDIA/PI

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Onde estão os anjos?


Aquela era mais uma tarde de trabalho abençoado na escola de evangelização infantil de uma Casa Espírita.Todas as semanas, um grupo de mães e seus filhos, de idades variadas, adentravam as portas da instituição de amor e caridade.Naqueles encontros semanais, as famílias buscavam o alimento para a alma, que lhes era ofertado através dos ensinamentos cristãos e das palavras de conforto que partiam do coração de cada trabalhador devotado.Também lhes era ofertado o alimento para o corpo pois, depois dos estudos e de outras atividades, as mães e seus filhos desfrutavam de um lanche, preparado com muito carinho e dedicação.Uma vez por mês, em um desses encontros, lhes era oferecido um lanche especial.As crianças esperavam ansiosamente por esse dia, pois sabiam que receberiam um agrado diferente. A maioria vivia em condições de muita dificuldade financeira, tendo na sua rotina apenas o alimento básico para o sustento.Foi num desses lanches que aconteceu algo inesperado. As crianças receberam guloseimas. Logo as abriram e degustaram com rapidez.Porém, uma das crianças, de apenas quatro anos, ao receber as balinhas que foram depositadas na sua pequenina mão, fixou demoradamente o olhar nelas e, em seguida, guardou-as em seu bolso.A pessoa que as entregou, estranhando a atitude, resolveu perguntar por que ele não iria saborear as guloseimas naquele momento.O menininho disse que gostava muito dos docinhos mas que iria guardá-los para o irmão que havia ficado em casa. A mãe não tinha como transportá-lo por não ter uma cadeira de rodas.

* * *
Esse ato de amor de um coração infantil nos traz uma grande lição.Evidencia o desprendimento de uma criança que, com espontaneidade, abriu mão de algo que apreciava, para ofertar ao irmão que ali não podia estar.Ao renunciar à própria vontade em nome de fazer o outro feliz, essa doce criança mostrou-nos possuir um nobre sentimento: a abnegação.Na sua pequenez, mostrou que o amor está em nós, que não precisa ser ensinado, que basta algo ou alguém para despertá-lo.Mesmo sem ter disso consciência, essa criança agiu como um anjo, zelando e cuidando de um ente querido e amado, seu próprio irmão.

* * *

Que possamos ter olhos sensíveis para ver o quanto podemos aprender com a simplicidade das atitudes infantis.Que possamos estar atentos às palavras e ações vindas desses corações inocentes.A pureza do coração é inseparável da simplicidade e da humildade. Exclui toda ideia de egoísmo e de orgulho. Por isso é que Jesus toma a infância como emblema dessa pureza, do mesmo modo que a tomou como o da humildade.



Redação do Momento Espírita, com frase final do item 3, do
cap. VIII de O Evangelho segundo o Espiritismo,
de Allan Kardec, ed. Feb.
Em 14.09.2011

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

PARA COMEÇAR BEM O DIA


♪ De cada riso e dor
De cada espinho e flor
Construo a casa do meu Senhor
Com o que o mundo abandonou
De cada pedra do chão
Construo o templo do coração
Em cada dia que vem
Em cada dia que vai
Ergo em mim a casa de meu Pai ♪

FEB ENTREGA LIVRO À PRESIDENTE DILMA NA BIENAL

O presidente da FEB Nestor João Masotti entregou o livro Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho à presidente da República no momento em que ela passava defronte ao stand da FEB, logo após a inauguração da XV Bienal do Livro, no Rio de Janeiro. 

O fato ocorreu na tarde do dia 1º. de setembro, nas dependências do Riocentro, onde a Bienal funciona até dia 11 de setembro. 

A FEB tem um stand de 300 m2, no Pavilhão Azul, entre as ruas E8/F7. 

Informações: diretoria@febnet.org.br; relacionamento@febrasil.org.br


FONTE: Boletim eletrônico da FEB

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

DESENCARNAÇÃO DE ZÊUS WANTUIL


Desencarnou hoje - dia 1o./9 -, no Rio de Janeiro, o companheiro Zêus Wantuil, aos 84 anos de idade. Zêus Wantuil foi diretor e colaborador da FEB, principalmente na área de pesquisa histórica e junto ao Reformador. 


Autor de vários livros editados pela FEB, como As Mesas Girantes e o Espiritismo, Grandes Espíritas do Brasil, Allan Kardec (também editado em francês, pelo CEI) e Ismael Gomes Braga (esgotado). 


O sepultamento ocorrerá hoje mesmo, Cemitério do Caju, no Rio de Janeiro. 


Era filho do ex-presidente da FEB Antonio Wantuil de Freitas.




FONTE: Boletim Eletrônico da FEB

CURSO PARA FORMAÇÃO DE EVANGELIZADORES DA INFÂNCIA E JUVENTUDE


A Federação Espírita Piauiense realiza no dia 18, através do seu Departamento de Infância e Juventude Espírita, Curso para Formação e Atualização de Evangelizadores da Infância e Juventude para as casas espíritas da Zona Sul de Teresina.

Data: 18 de setembro de 2011

Local: Centro Espírita Casa do Caminho – Bairro: Bela Vista
Horário: 8h30min às 12h30min


Ministrante: Cristina Miranda - diretora do DIJE/FEPI

Contato: dij@fepiaui.org.br


Mais informações e programação: http://dijefepiaui.blogspot.com



FONTE: 180Graus - Espírita - Raul Ventura
 

PROGRAMA TRANSIÇÃO - DOMINGO - 04/09

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

29 DE AGOSTO - DIA DE BEZERRA DE MENEZES


Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti, o Médico dos Pobres, nascido na antiga freguesia de Riacho do Sangue, hoje Solonópole, no Ceará, aos 29 dias do mês de agosto de 1831, e desencarnado no Rio de Janeiro, a 11 de abril de 1900.

Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti, no ano de 1838, entrou para a escola pública da Vila do Frade, onde em dez meses apenas, preparou- se suficientemente até onde dava o saber do mestre que lhe dirigia a primeira fase de educação. Bem cedo revelou sua fulgurante inteligência, pois, aos onze anos de idade, iniciava o curso de Humanidades e, aos treze anos, conhecia tão bem o latim que ministrava, a seus companheiros, aulas dessa matéria, substituindo o professor da classe em seus impedimentos.

Seu pai, o capitão das antigas milícias e tenente- coronel da Guarda Nacional, Antônio Bezerra de Menezes, homem severo, de honestidade a toda prova e de ilibado caráter, tinha bens de fortuna em fazendas de criação. Com a política, e por efeito do seu bom coração, que o levou a dar abonos de favor a parentes e amigos, que o procuravam para explorar- lhe os sentimentos de caridade, comprometeu aquela fortuna. Percebendo, porém, que seus débitos igualavam seus haveres, procurou os credores e lhes propôs entregar tudo o que possuía, o que era suficiente para integralizar a dívida. Os credores, todos seus amigos, recusaram a proposta, dizendo- lhe que pagasse como e quando quisesse.

O velho honrado insistiu; porém, não conseguiu demover os credores sobre essa resolução, por isso deliberou tornar- se mero administrador do que fora sua fortuna, não retirando dela senão o que fosse estritamente necessário para a manutenção da sua família, que assim passou da abastança às privações.

Animado do firme propósito de orientar-se pelo caráter íntegro de seu pai, Bezerra de Menezes, com minguada quantia que seus parentes lhe deram, e animado do propósito de sobrepujar todos os óbices, partiu para o Rio de Janeiro a fim de seguir a carreira que sua vocação lhe inspirava: a Medicina.

Em novembro de 1852, ingressou como praticante interno no Hospital da Santa Casa de Misericórdia. Doutorou-se em 1856 pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, defendendo a tese "Diagnóstico do Cancro". Nessa altura abandonou o último patronímico, passando a assinar apenas Adolfo Bezerra de Menezes. A 27 de abril de 1857, candidatou-se ao quadro de membros titulares da Academia Imperial de Medicina, com a memória "Algumas Considerações sobre o Cancro encarado pelo lado do Tratamento". O parecer foi lido pelo relator designado, Acadêmico José Pereira Rego, a 11 de maio de 1857, tendo a eleição se efetuado a 18 de maio do mesmo ano e a posse a 1º de junho. Em 1858 candidatou- se a uma vaga de lente substituto da Secção de Cirurgia da Faculdade de Medicina. Por intercessão do mestre Manoel Feliciano Pereira de Carvalho, então Cirurgião-Mor do Exército, Bezerra de Menezes foi nomeado seu assistente, no posto de Cirurgião- Tenente.

Eleito vereador municipal pelo Partido Liberal, em 1861, teve sua eleição impugnada pelo chefe conservador, Haddock Lobo, sob a alegação de ser médico militar. Objetivando servir o seu Partido, que necessitava dele a fim de obter maioria na Câmara, resolveu Bezerra de Menezes afastar-se do Exército. Em 1867 foi eleito Deputado Geral, tendo ainda figurado em lista tríplice para uma cadeira no Senado.

Quando político, levantou-se contra ele, a exemplo do que ocorre com todos os políticos honestos, uma torrente de injúrias que cobriu o seu nome de impropérios. Entretanto, a prova da pureza da sua alma deu-se quando, abandonando a vida pública, foi viver para os pobres, repartindo com os necessitados o pouco que possuía.

Corria sempre ao tugúrio do pobre, onde houvesse um mal a combater, levando ao aflito o conforto de sua palavra de bondade, o recurso da ciência de médico e o auxílio da sua bolsa minguada e generosa.

Desviado interinamente da atividade política e dedicando- se a empreendimentos empresariais, criou a Companhia de Estrada de Ferro Macaé a Campos, na então província do Rio de Janeiro. Depois, empenhou-se na construção da via férrea de S. Antônio de Pádua, etapa necessária ao seu desejo, não concretizado, de levá-la até o Rio Doce. Era um dos diretores da Companhia Arquitetônica que, em 1872, abriu o "Boulevard 28 de Setembro", no então bairro de Vila Isabel, cujo topônimo prestava homenagem à Princesa Isabel. Em 1875, era presidente da Companhia Carril de S. Cristóvão.

Retornando à política, foi eleito vereador em 1876, exercendo o mandato até 1880. Foi ainda presidente da Câmara e Deputado Geral pela Província do Rio de Janeiro, no ano de 1880.

O Dr. Carlos Travassos havia empreendido a primeira tradução das obras de Allan Kardec e levara a bom termo a versão portuguesa de "O Livro dos Espíritos". Logo que esse livro saiu do prelo levou um exemplar ao deputado Bezerra de Menezes, entregando- o com dedicatória. O episódio foi descrito do seguinte modo pelo futuro Médico dos Pobres: "Deu-mo na cidade e eu morava na Tijuca, a uma hora de viagem de bonde. Embarquei com o livro e, como não tinha distração para a longa viagem, disse comigo: ora, adeus! Não hei de ir para o inferno por ler isto... Depois, é ridículo confessar-me ignorante desta filosofia, quando tenho estudado todas as escolas filosóficas. Pensando assim, abri o livro e prendi-me a ele, como acontecera com a Bíblia. Lia. Mas não encontrava nada que fosse novo para meu Espírito. Entretanto, tudo aquilo era novo para mim!... Eu já tinha lido ou ouvido tudo o que se achava no "O Livro dos Espíritos". Preocupei-me seriamente com este fato maravilhoso e a mim mesmo dizia: parece que eu era espírita inconsciente, ou, mesmo como se diz vulgarmente, de nascença".

No dia 16 de agosto de 1886, um auditório de cerca de duas mil pessoas da melhor sociedade enchia a sala de honra da Guarda Velha, na rua da Guarda Velha, atual Avenida 13 de Maio, no Rio de Janeiro, para ouvir em silêncio, emocionado, atônito, a palavra sábia do eminente político, do eminente médico, do eminente cidadão, do eminente católico, Dr. Bezerra de Menezes, que proclamava a sua decidida conversão ao Espiritismo.

Bezerra era um religioso no mais elevado sentido. Sua pena, por isso, desde o primeiro artigo assinado, em janeiro de 1887, foi posta a serviço do aspecto religioso do Espiritismo. Demonstrada a sua capacidade literária no terreno filosófico e religioso, quer pelas réplicas, quer pelos estudos doutrinários, a Comissão de Propaganda da União Espírita do Brasil, incumbiu-o de escrever, aos domingos, no "O Paiz" tradicional órgão da imprensa brasileira, a série de "Estudos Filosóficos", sob o título "O Espiritismo". O Senador Quintino Bocaiúva, diretor daquele jornal de grande penetração e circulação, "o mais lido do Brasil", tornou-se mesmo simpatizante da Doutrina Espírita.

Os artigos de Max, pseudônimo de Bezerra de Menezes, marcaram a época de ouro da propaganda espírita no Brasil. De novembro de 1886 a dezembro de 1893, escreveu ininterruptamente, ardentemente.

Da bibliografia de Bezerra de Menezes, antes e após a sua conversão do Espiritismo, constam os seguintes trabalhos: "A Escravidão no Brasil e as medidas que convém tomar para extingui- la sem dano para a Nação", "Breves considerações sobre as secas do Norte", "A Casa Assombrada", "A Loucura sob Novo Prisma", "A Doutrina Espírita como Filosofia Teogônica", "Casamento e Mortalha", "Pérola Negra", "Lázaro - o Leproso", "História de um Sonho", "Evangelho do Futuro". Escreveu ainda várias biografias de homens célebres, como o Visconde do Uruguai, o Visconde de Carvalas, etc. Foi um dos redatores de "A Reforma", órgão liberal da Corte, e redator do jornal "Sentinela da Liberdade".

Bezerra de Menezes tinha a função de médico no mais elevado conceito, por isso, dizia ele: "Um médico não tem o direito de terminar uma refeição, nem de perguntar se é longe ou perto, quando um aflito qualquer lhe bate à porta. O que não acode por estar com visitas, por ter trabalhado muito e achar-se fatigado, ou por ser alta hora da noite, mau o caminho ou o tempo, ficar longe ou no morro, o que sobretudo pede um carro a quem não tem com que pagar a receita, ou diz a quem lhe chora à porta que procure outro - esse não é médico, é negociante de medicina, que trabalha para recolher capital e juros dos gastos de formatura. Esse é um desgraçado, que manda para outro o anjo da caridade que lhe veio fazer uma visita e lhe trazia a única espórtula que podia saciar a sede de riqueza do seu Espírito, a única que jamais se perderá nos vaivéns da vida."


FONTE: Proparnaíba - Espiritismo - Dora Rodrigues

PROGRAMAÇÃO DAS PALESTRAS DO CÉSAR ROCHA


O orador espírita CÉSAR ROCHA, que agora reside em Natal-RN estará em breve no Piauí realizando palestras.

César Rocha ministra palestras há mais de 20 anos na semeação da Doutrina Espírita, totalizando mais de 1.500 apresentações.




CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:



-->DIA 02/09

* 20h 
 
TEMA: "A importância da família"
LOCAL: C.E. Caminho da Luz 
Rua Antônio Alves, 509, Centro
Piripiri - PI



--> DIA 03/09

* 19h 
 
TEMA: "Jesus - A Luz no Mundo"
LOCAL: S.E. Casa de oração e caridade Luz de Nazaré
Conjunto Vila Maria I, Qd: H, Número: 32
Teresina - PI



--> DIA 04/09 

* 9h

TEMA: "A importância do estudo na casa espírita"
LOCAL: S.E. Casa de oração e caridade Luz de Nazaré
Conjunto Vila Maria I, Qd: H, Número: 32
Teresina - PI


* 18h

TEMA: "O Cristo consolador"
LOCAL: Federação Espírita Piauiense - FEPI
Rua Olavo Bilac, 1394, Centro
Teresina - PI



-->DE 04/10 A 06/10

* TEMA: A definir
LOCAL: Faculdade CEUT
Avenida dos Expedicionários, 790, São João
Teresina - PI



--> DIA 10/11

* 9h

TEMA: "Uma carta de amor - Sua Vida"
LOCAL: Congresso da Rede Feminina de Combate ao Câncer
Hospital São Marcos
Rua Olavo Bilac, 2300, Centro
Teresina - PI



--> DIA 26/11

TEMA: A definir
LOCAL: C.E. Paulo de Tarso - Palestra de Aniversário
Rua Manoel Domingues, 2436, Marquês
Teresina - PI



--> DE 06/07 a 08/07/2012

TEMA: A definir
LOCAL: Fraternidade Espírita André Luiz
Conjunto Dirceu I, Qd:146, C: 01 A
Teresina - PI



INFORMAÇÕES:  

CÉSAR ROCHA: cesarrocha42@hotmail.com
 

BRASIL SEM ABORTO - MARCHA NACIONAL DA CIDADANIA ACONTECE DIA 31/08


A 4ª Marcha do Movimento Nacional da Cidadania – Brasil sem Aborto acontecerá no dia 31 de agosto, uma quarta-feira.

O local é a Esplanada dos Ministérios, em Brasília. 

Durante o evento, haverá também coleta de assinaturas pela aprovação do Estatuto do Nascituro, que garante direitos aos não nascidos.


FONTE: 180Graus - Espírita - Raul Ventura

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

CURSO DE PASSES NO LAR DA CARIDADE



PROGRAMAÇÃO



--> DIA 26.08 - SEXTA
 
18:30h às 22:00h
 

O Homem e seus Corpos
Espírito e Perispírito
Qualidades Morais do Passista
Condições para o passe
 

--> DIA 28.08 - DOMINGO
 
08:30h às 12:00h
 

Fluido Cósmico Universal
Recinto e Água Fluidificada
Jesus e o Passe
Técnicas


- ABERTO A TODOS TRABALHADORES ESPÍRITAS -

FILME DOS ESPÍRITOS ESTREIA EM OUTUBRO


Saiu uma lista no site vírgula com os filmes mais aguardados para o segundo semestre deste ano. Graças a Deus já somos o segundo filme brasileiro mais aguardado, e com sua ajuda, deixando seu comentário no link abaixo e repassando este email aos seus contatos, conseguiremos muito mais. 

São 2 minutinhos seus que vão ajudar O Filme dos Espíritos, As Casas André Luiz e a Fundação Espírita André Luiz.

http://virgula.uol.com.br/ver/album/diversao/2011/08/17/16469-listamos-os-filmes-mais-aguardados-do-2-semestre-de-2011

Abraços

André Marouço
Direção

Rede Mundo Maior
www.redemundomaior.com.br